Conceito Lifestyle C21 para uma casa personalizada

O Conceito Lifestyle C21 acaba de chegar ao mercado imobiliário. Trata-se de um produto lançado pela Century 21 Portugal para quem pretende uma casa personalizada. Um serviço que realiza projectos de arquitectura, construção, remodelação e design de interiores, de forma totalmente adaptada e em modelo chave na mão. Trata-se de uma nova área de negócio - criada em parceria com a empresa Forsize - que integra especialistas multidisciplinares, com capacidade para criar e implementar projectos completos, que permitem materializar o sonho de quem procura uma casa especial e adaptada às particularidades da sua vivência.

"Com o lançamento desta nova área de negócio, a Century 21 Portugal volta a inovar, disponibilizando soluções cada vez mais adequadas às necessidades específicas dos seus clientes. Construir é a nova oportunidade de negócio, e o conceito Lifestyle C 21 permite-nos alargar os serviços da marca para as áreas de projecto, construção, reabilitação e restauro de edifícios, maximizando as sinergias com a rede de consultores imobiliários Century 21 Portugal, que facultam indicadores adicionais sobre as reais necessidades e desejos dos consumidores, para criar habitações completamente em linha com as especificidades de cada família e de cada pessoa", revela Ricardo Sousa, Administrador da Century 21 Portugal.

Também Sérgio Carvalho, director geral da Lifestyle C21, acrescenta: “O projecto  de arquitectura, concebido num contexto sustentável, relaciona-se como parte do habitat vivo, estreitamente ligado ao sítio, à sociedade, ao clima, à região e enquadrado numa visão global ao planeta. O usuário do século XXI exige sustentabilidade e qualidade, a custos controlados. Esta tendência tornou-se um desafio e originou o desenvolvimento de novos métodos construtivos, que eliminam os problemas associados à construção tradicional, e que contribuem para a vida útil do edifício, tornando-o num melhor investimento, mantendo o património valorizado e em boas condições de utilização”.

São vários os modelos concebidos para abranger o máximo de necessidades pessoais, daí que os projectos estão divididos em: Percurso de sensações; Desporto nas nuvens; Movimento orgânico; Crescimento minimalista; Simplicidade formal; União interior e exterior; Reabilitação; Casa e Negócio; Apartamento; Escritório e o Conforto do Mínimo.